BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

31 de dez de 2009

Que esse ano que passou seja motivo de reflexão para que no ano que vem nos empenhemos a ter condutas melhores.
Que o ano que está chegando nos dê força para realizarmos tudo que realmente é importante, que pensemos na família, nos amigos, na saúde!
Que no ano que se segue tenhamos coragem e fé para enfrentarmos todos os obstáculos que nos surgirem pela frente.
Que seja mais um ano de aprendizagem e de melhores percepções.
Elian

30 de dez de 2009

O BATISMO DE JESUS POR MARIA ELIAN

10=Janeiro–Domingo-Tu és meu filho bem amado eu hoje te gerei.

Evangelho – Lucas 3,15-16.21-22)

Recordamos neste domingo o batismo de Jesus no Rio Jordão, e assim finalizamos o tempo de Natal. Jesus manifesta publicamente sua missão e sua adesão ao Pai, ao receber o batismo de João Batista, Jesus inicia o seu ministério. Ao celebrarmos e recordarmos o batismo de Jesus, vamos recordar o batismo que recebemos, que nos torna membros da uma comunidade, que nos convida a assumir o compromisso de cristão, seguidores e seguidoras de Cristo, e participantes de sua missão. Os leigos, assim como João Batista devem reconhecer sua missão, sem se vangloriar, ou esperar reconhecimento.

João batiza na água. E Jesus vai ao encontro de João Batista, seu precursor, para ser batizado por ele, no meio do povo, e se batiza como um pecador comum, mesmo não tendo pecado. Jesus, o salvador se une àqueles que precisam ser salvos, concordando com a missão de João Batista, nos dá exemplo de sua humanidade e humildade, e nos mostra que a água tem o poder de lavar, e purificar a alma. O Batismo de João simboliza uma conversão interior, mas não o perdão dos pecados. Jesus batizará no Espírito Santo e com fogo, como aconteceu em Pentecostes. O batismo de Jesus comunica o Espírito Santo.

Ao ser batizados por João Batista, o Espírito Santo se manifesta sobre Jesus, em forma de pomba, que simboliza a paz, o amor puro, a inocência e a simplicidade. E o Pai proclama sua filiação divina diante da multidão, vindo uma voz do céu: “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho o meu bem-querer.”

“O batismo é o sacramento que nos incorpora a Cristo, tornando-nos da Igreja, templos do Espírito Santo, filhos de Deus e herdeiros do céu.” Hoje, somos especialmente chamados para renovarmos nosso batismo, em comunhão com o Deus da misericórdia e da vida. Ao optarmos pelo batismo estamos assumindo nossa condição de filhos e filhas de Deus, nos comprometendo com nossa comunidade, praticando a justiça, o amor, seguir o exemplo de Cristo, sendo propagadores de sua mensagem, continuando sua missão. Que como filhas e filhos amados do Pai, possamos Dele ouvir: “Tu és meu filho bem amado; eu, hoje, te gerei .”

Mª Elian

A multiplicação dos pães por Elian

05=Janeiro - Jesus, nos mostra que é possível partilhar.

Evangelho (Marcos 6,34-44)

Jesus tem compaixão da multidão que o segue. Já anoitecia, e os discípulos para que Jesus despeça a multidão, para que fossem ao povoado mais próximo, para comprarem o que comer. Pois estavam famintos, e não tinham o que comer. Jesus pede que os discípulos dêem de comer a multidão. A partir daí, veremos mais uma bela passagem da vida de Jesus, o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes. E quando Jesus pede aos discípulos para que dêem de comer a multidão, ele sabia o que estava dizendo, sabia que era possível a partilha entre a multidão, e Jesus pregava a partilha, a solidariedade. “Quando existe partilha, existe a abundância.” Jesus, pegou os pães e os peixes, orou em ação de graças, e toma a iniciativa de fazer a pastilha, entregando-os aos discípulos para que dividissem entre a multidão. Todos comeram e ficaram saciados. Jesus com suas palavras de amor toca os corações, e estimula, a solidariedade, a partilha, e todos partilham entre o alimento que tinham, e depois de saciarem sua fome ainda sobrou muita comida. Todos naquele momento deixaram de ser egoístas, foram transformados e o milagre foi possível, a partilha fraterna.

Que possamos também ser tocados, pela palavra de amor de Jesus, e sejamos transformados, para que exista entre nós a cooperação, a fraternidade e a partilha. Muitos são os necessitados, e tão pouca é a nossa capacidade de partilha. Que aprendamos a partilhar, que o nosso coração esteja aberto para que o milagre da vida, da solidariedade, aconteça em nós, e que possamos ser capazes de perceber a carência dos outros, e assim partilhar o que temos ou o pouco que temos. Com essa atitude, estaremos participando do projeto de Deus e mostrando a todos a face de Jesus que tem misericórdia e solidariedade para com os pobres e excluídos.

Mª Elian

O leproso foi curado.

08- janeiro

Lc 5, 12-16

... apareceu um leproso. Vendo Jesus lançou-se com o rosto por terra e lhe suplicou. Senhor, se queres pode limpar-me"

Muito grande a fé daquele homem humilde, mas Jesus não tem nenhum receio e o purifica dos seus pecados e da lepra.

Há quem diga que Jesus apostava no efeito contrário da sua ordem de não contar a ninguém. Porque quanto mais Ele ordenava para que os curados não contassem a ninguém, mais eles espalhavam a notícia do seu imenso poder.

Mostrar-se ao sacerdote era o cumprimento da ordem do Poder Central. Todos aqueles que por acaso ficassem purificados do mal da lepra, tinham de se mostrar ao sacerdote para que este o após o examinar, autorizava-o a viver no meio dos outros na sociedade.

No tempo de Jesus a medicina era muito precária. Não havia saneamento básico, medicina preventiva, hospitais, ambulatórios etc. Quando muito havia remédios que a natureza oferecia e que a experiência comprovava como benéficos. A saúde era um problema muito sério principalmente para os pobres, e geralmente finalizava com a morte; mortes prematuras, vida curta, cegueira, paralisia, doenças da pele que se arrastavam pela vida inteira. Além disso, a enfermidade era vista como castigo de Deus pelos pecados. Por essa razão os enfermos eram considerados "impuros", discriminados também pela religião judaica.

O leproso chegou perto de Jesus e pediu de joelhos: 'Se queres, tens o poder de me purificar'. Jesus ficou cheio de compaixão, estendeu a mão, tocou nele e disse: 'Eu quero, fique purificado'. No mesmo instante a lepra desapareceu e o homem ficou purificado". Os leprosos, isolados pela família, pela sociedade civil, pela religião, eram os mais desprezados e discriminados naquela sociedade. Ninguém podia tocar o leproso. Ele não podia entrar em lugar habitado e estava excluído da comunidade, do Templo, do culto. A lepra era considerada o merecido castigo de Deus por pecados públicos ou ocultos. O leproso era "impuro", bem como quem o tocasse.

Aí vem o Carnaval. Quantos irmãos vão se tornar também impuros pelos pecados que vão cometer! Existem vários formas de divertimentos:

Festas, bailes, cinema, carnaval, viagem, etc. Infelizmente, a melhor diversão, a viagem que é a mudança de ambiente, está se tornando uma coisa altamente perigosa, por causa da violência disseminada no mundo inteiro.

A folia do carnaval é um tipo de divertimento questionável. E por que? Porque naquela festa onde praticamente vale tudo, a espiritualidade do cristão acaba por sofrer vários tropeços. Quanta gente santa estará com a consciência pesada na quarta-feira de cinzas? A tentação andou solta, satanás se aproveitou de todos os momentos de fragilidade, para sugerir as frases: aproveita que ninguém é de ferro, curta que a vida é curta, vai fundo, afinal ninguém está ti vendo! E assim por diante...

E o jovem, a jovem, em plena força da juventude, depois de tomar um gole de bebida ou quem sabe outra substância, não vai resistir tanta sugestão externa e interna para pecar.

Prezados irmãos, e irmãs. Só nos resta rezar muito por estes jovens, que estarão expostos a muita tentação na fólica do reinado do tal de " REI MOMO". Vamos começar?

Sal.