BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

29 de set de 2009

UMA SÓ CARNE

04 DE OUTUBRO DOMINGO

Mc 10,2-16


Prezadas irmãs, e prezados irmãos. Através da liturgia de hoje, Jesus nos convida a refletir sobre o divórcio. Sobre a instituição do casamento que Deus uniu e o homem nem a mulher tem o direito de separar. Mas infelizmente, muitos homens e mulheres têm separado muitos casamentos unidos por Deus. E Jesus é categórico ao dizer, que. O homem que mandar a sua esposa embora e casar com outra mulher estará cometendo adultério contra a sua esposa. E, se a mulher mandar o seu marido embora e casar com outro homem, ela também estará cometendo adultério.”

Os fariseus mais uma vez procuraram um motivo para enquadrar criminalmente Jesus em algum artigo da Lei machista que associava o casamento à posse de bens materiais e dava ao homem o direito de repudiar sua mulher, relegando esta a uma posição de submissão. Jesus, porém, mostra o outro lado da moeda, ou seja, Ele recorre ao Projeto criador de Deus, para responder a interrogação maliciosa dos seus oponentes.

Na primeira leitura nós vimos que o homem e a mulher foram trans formados em uma só carne pelo matrimônio, em igualdade de condições e de direitos. E é exatamente isso que Jesus mostra na sua resposta aos fariseus arrogantes e machistas.

Na primeira leitura ouvimos também que “ o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne. ”

Viu? É para se desmamar do pai e principalmente da mamãe para se unir à sua mulher. Jesus deixou bem claro que não é para ir morar com a sogra. Porque, com todo respeito à senhora sua mãe, isso não dá certo. Não acredita? Então consulte alguém que já fez isso. Quem casa quer casa longe da casa onde se casa. O novo casal, por mais inexperiente que seja, precisa de liberdade para tocar a sua vida. É natural, que os pais (os sogros) deste casal, se sintam preocupados se os meninos vão saber administrar a nova vida. Mas lá no fundo estes pais estão é com saudades, e com ciúmes. E, se os deixar, eles vão ditar as regras de vida, ou seja, vão se intrometer mesmo na vida dos dois. Portanto, isso não é muito fácil, mais é bom que os pais deixem os filhos viverem a sua nova experiência em paz.

Na segunda leitura, ouvimos: conduzir à glória numerosos filhos, deliberou elevar à perfeição, pelo sofrimento, o autor da salvação deles, para que santificador e santificados formem um só todo.

Percebe-se aqui que a carta aos hebreus está se referindo à grande família universal, a Igreja. Todos nós que unidos pela fé formando uma só família, estamos espalhados pelo mundo inteiro e temos um Pai Celeste além do pai terrestre. Para nós, numerosos filhos do mesmo Pai, não existem distâncias porque a fé e a vivência na palavra de Jesus, transforma-nos num só todo.

Prezados irmãos e prezadas irmãs. Queremos aqui aproveitar para comentar uma realidade que tem dado muito motivo a brigas e separações dos casais, o casamento por interesses materiais e financeiros. É uma grande ilusão a ambição da aquisição dos bens materiais pelo chamado “golpe do Baú”. Porque a união da carne e da mente entre o casal, só subsiste se houver amor e a bênção de Deus através do sacerdote. Amor que deve ser verdadeiro de ambos os lados. Esse amor é o cimento que vai consolidar aqueles dois corpos e aquelas duas mentes para o resto da vida, até que a morte os separe.

Se você pesquisar o Catecismo da Igreja Católica, ou conversar com o padre, vai saber que em certos casos, a separação pode ser tolerada, ou autorizada pela Igreja. Mais, não é por causa disso, que você agora vai pensar: Ah! Legal! Minha mulher ronca. Eu posso me separar? Não! Meus marido já não é mais aquele, anda bebendo muito... então eu estou livre para... A resposta é, não! Mais por que? Porque o que Deus uniu, nem o homem nem a mulher podem separar.

Lamentavelmente, nem sempre os dois, maridos e mulher são católicos atuantes. E isso acontece, porque o amor surge indistintamente da convicção religiosa dos dois. E, também, as pessoas não se preocupam na hora de se escolherem, em saber qual a religião do outro. Dessa forma, podemos observar que nas comunidades paroquiais, a maior parte dos cristãos atuantes são do sexo feminino, onde vemos as esposas participando da catequese ou da liturgia, enquanto os maridos não se encontram presentes.

Por outro lado, às vezes temos cristãos atuantes do sexo masculino desacompanhados de suas respectivas esposas.

Sal

PREZEDOS IRMÃOS LEITORES DESTE BLOG: CONSIDERANDO A NECESSIDADE DE REFLEXÃO SOBRE O DIVOVÓRCIO OU SEPARAÇÃO, ADICIONAMOS OUTRAS REFLEXÕES AO COMENTÁRIO LITÚRGICO DESTE DOMINGO, PARA VOCÊ TER MAIS OPÇÕES NO PREPARO DE SUA HOMILIA.

BOA CELEBRAÇÃO. A PAZ DE CRISTO.

SAL



28 de set de 2009

O FERMENTO DOS JUDEUS.

16 DE OUTUBRO SEXTA-FEIRA
Lc 12,1-7

Temos várias lições a tirar do evangelho de hoje. Primeiro vamos analisar em que sentido Jesus recomenda para que os discípulos tivessem cuidado com o fermento dos Judeus. O fermento faz crescer o pão. Jesus compara essa característica do fermento, com a capacidade que os Judeus tinham de enganar as pessoas fazendo crescer cada vez mais nas suas mentes, uma imagem deles de seguidores perfeitos da Lei e das tradições religiosas, mais na verdade isso não passava de uma grande hipocrisia. Na realidade é uma imagem da forte ideologia de poder, da tradição das sinagogas e do templo de Jerusalém, que impregna a cultura dos discípulos oriundos do judaísmo. Eles eram ávidos desse poder e se sentiam ameaçados pelo poder de Jesus advindo do Pai.

Jesus sabia tudo que se passava na mente daqueles hipócritas, sabia tudo o que eles andavam fazendo nas horas vagas, por isso disse que “Tudo o que está coberto vai ser descoberto, e o que está escondido será conhecido... Os escribas, fariseus, sacerdotes e doutores da Lei, enganavam as pessoas mas a Jesus, não enganavam.

É triste pensar que isso também acontece conosco. Podemos passar uma imagem de perfeitos, de devotos, de seguidores de Jesus, mas nas nossas horas vagas, podemos fazer coisas totalmente contrárias daquela imagem que mostramos em público. E Jesus que vê tudo, hoje nos avisa que um dia tudo o que somos e fazemos às escondidas, será publicado para todos saberem.

Já pensou nisso? Já imaginou se todos souberem o que temos feito nas nossas horas vagas?

Jesus encoraja os discípulos para não terem medo daqueles que são poderosos e que matam o corpo, mais não conseguem fazer nenhum mal à alma. Porque perigoso mesmo são aqueles que destroem a nossa alma. Aqueles que estão infiltrando nas mentes dos nossos jovens, valores anticristãos, ou para ser mais exatos, eles destroem a verdadeira escala de valores e em seu lugar instala uma escala de anti-valores. É desses que devemos nos preocupar e ter medo, nos prevenir e tentar prevenir os nossos jovens enquanto é tempo. São os anti-valores do acasalamento em vez do casamento, da rebeldia em excesso, no lugar da caridade, da resolução dos problemas vitais através da violência, em vez de recorrer à proteção soberana de Deus. Nossos jovens seguem direitinho o que aprendem dos filmes que lhes ensinam todas essas coisas, que somadas ao desemprego causado principalmente pela substituição do trabalhador pela máquina, compõe a grande onda da moda dos tempos atuais. Nossos jovens não têm culpa por que estão sendo usados para destruir a família. Eles só estão seguindo a moda atual. Porque jovem gosta de andar na moda. E, infelizmente, a moda que temos para seguir é essa.

E, lamentavelmente, pouca ou nenhuma coisa podemos mais fazer por estes jovens, que já chegaram a um ponto de difícil retorno. Em alguns casos, só nos resta rezar muito por eles.

Sal

PERSEGUIÇÃO E IDOLATRIA

15 DE OUTUBRO QUINTA-FEIRA

Evangelho: Lucas 11, 47-54

Jesus, neste evangelho, está denunciando aqueles, cujos pais perseguiram os profetas. Estamos falando dos escribas e fariseus, que Jesus não tinha medo de revelar sua podridão interior para o grande público que o rodeava. Esse grupo de judeus orientados pelos doutores da Lei, os quais não admitiam que alguém soubesse mais que eles, continuavam a fazer o que os seus pais faziam: perseguir Jesus.

Hoje, também os católicos engajados não pensem que estão livres de perseguições. Graças a Deus tenho recebido muitos comentários de leitores que me elogiam, assim como também recebo vez ou outra alguma crítica pelas minhas afirmações em defesa e em favor da Igreja Católica.

Em uma dessas críticas alguém me chamou de idólatra. Gostaria de responder a esta pessoa, que eu não sou idólatra. Não me ponho diante de uma imagem de nenhum santo para fazer orações. As imagens são semelhantes às fotos. Elas nos lembram a pessoa do santo, mas não é o santo que está lá. Você não seria capaz de cuspir, ou colocar no chão e pisar na foto de sua mãe. Certo? Porque isso seria uma grande falta de respeito, e se ela ficasse sabendo disso, ficaria muito magoada com você.

Então a imagem de Maria nos faz lembrar a sua pessoa. Aquela imagem não é a mãe de Jesus. Se algum cristão se prostra diante de uma imagem e fica rezando, é porque ele não foi esclarecido o suficiente, a respeito das imagens. Mais isso não justifica afirmar que os católicos são idólatras. Nós usamos visuais como a Cruz, porque somos seres áudio-visivos, ou seja, 80% da nossa percepção extramentel, ou percepção do mundo exterior, é feita pela visão e um pouco pela audição. É por isso que a televisão e o cinema nos atrai tanto, mesmo que estejam mostrando coisa absurdas. Então, os visuais expostos na nossa Igreja, não são ídolos. Ídolos são aqueles que estão espalhados por todos os cantos e até dentro da casa de quem me chamou de idólatra. São bens matérias que as pessoas adoram tanto: Computadores, videogames, jóias, carros, casas, até os enfeites da sua sala, como flores, cortinas, estante que você cuida com tanto zelo e que briga com as crianças quando as estragam, etc. Então, dessa forma, você também é idólatra. Por isso, primeiro tire a trave do teu olho, para poder enxergar o cisco que está no meu.

Sal

26 de set de 2009

O MILAGRE DE CANÁ

Quero ser íntimo da Mãe de Jesus

Dois pontos me chamam atenção no milagre de Caná: o primeiro deles é a personalidade impetuosa de Maria, associada à obediência de Jesus; e o segundo é o próprio milagre.

Observe alguns pontos que estão nas entrelinhas desta passagem:

1) Maria era íntima da família dos noivos, pois soube antes de todos, inclusive do mestre-sala, que o vinho estava acabando.

2) Maria sabia que Jesus era capaz de realizar milagres desta natureza.

3) Maria pode não realizar milagres, mas pode interceder com a certeza de ser atendida.

4) Jesus bebia vinho. E vinho é bebida alcoólica. Ele transformou 600 litros de água em vinho da melhor qualidade. Mas você acha que ele se embriagava ou era alcoólatra?

Noivos: tenho uma mensagem especial para vocês hoje! Vocês querem que não falte nada não só na festa de casamento, mas na vida de vocês? Sejam íntimos de Maria. Neste ponto eu tenho um testemunho para dar... Conheço uma pessoa que costuma conversar de vez em quando com Maria (que ela chama, e me ensinou a também chamar, carinhosamente de "Mãezinha"). De início eu pensei que o "conversar" era uma força de expressão, e entrava na "brincadeira". Até que eu pedi que, nessas conversas com a nossa Mãezinha, ela pedisse ajuda para que eu passasse num concurso de mestrado. O resultado: passei. Depois disso eu comecei a levar a "brincadeira" mais à sério... E fui percebendo algo que ela já sabia: Maria conversava mesmo com ela: as duas eram "íntimas"! E ela NÃO É MALUCA! Muito pelo contrário, ela tem os pés muito no chão. Às vezes ela diz que a nossa Mãezinha está rindo conosco (ou de nós, hehehe), piscando o olho, balançando a cabeça como quem diz "ah, não..." E nessa "brincadeira", eu também estou ficando cada vez mais íntimo da Mãe de Jesus... E o interessante: ela está sempre atenta para o que estamos passando e precisando, e antes de pedirmos, ela já tem falado com Jesus...

Também é interessante perceber que Maria já sabia que Jesus operava milagres. Ou seja, Jesus já devia ter realizado outros "pequenos prodígios" não-públicos, e Maria deve ter conhecido ou presenciado. Maria devia ter muito orgulho de Jesus. Você já esteve numa situação complicada em que pensou: "se fulano estivesse aqui, ele já teria resolvido esse problema"? Sabe aquele problema que a sua família está passando? Se Jesus estiver aí, Ele resolve...

Outro detalhe: Maria não realizou o milagre, mas tudo o que ela pede, é atendida. Jesus é obediente à sua mãe. Muitos dizem: "pra que pedir a Maria se eu posso pedir diretamente a Jesus?" Eu acho esse raciocínio muito coerente. Mas lembre-se que Jesus nos deixou responsáveis pela mãe dEle, e a deixou responsável por nós, no momento em que Ele disse na cruz: "Mulher, eis aí o teu filho. Filho, eis aí tua mãe." Então é errado pedir a nossa Mãezinha que interceda por nós? O nosso pedido não será aceito? O nosso pedido irá demorar mais para ser atendido porque vai ter uma mediadora? Claro que não! Se Maria não tivesse intercedido pelos noivos de Caná, Jesus não teria realizado o milagre. Aliás, Jesus nem precisaria ter realizado o milagre, afinal, o casamento teria sido realizado da mesma forma, com ou sem vinho. Mas Maria se preocupou que a família dos noivos não ficasse envergonhada por não ter providenciado vinho suficiente para a festa!

Esse é o quarto ponto: Jesus bebia vinho. Ou seja: ingerir bebida alcoólica não é pecado, o pecado é a embriaguez provocada pelo álcool, porque perdemos algo importante: a nossa capacidade de reger a nós mesmos. Não só o álcool, mas qualquer substância, doutrina, ou pessoa que faça com que nós deixemos de ter o controle sobre os nossos próprios pensamentos e atitudes, é prejudicial. Até o veneno, em doses homeopáticas, pode ser um remédio; da mesma forma que o melhor alimento, em exagero, se torna um veneno. Portanto, quem bebe, saiba que não está pecando, contanto que isto não prejudique nem a você, nem às pessoas com quem você se relaciona. Se você não bebe, saiba que não está perdendo nada, muito pelo contrário, a sua alegria é muito mais espontânea e verdadeira do que aquela "produzida" artificialmente pela bebida.

Que Maria interceda hoje, neste Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, pelas famílias do Brasil e do mundo, pedindo a Jesus aquilo que precisamos, antes mesmo que nós saibamos que precisamos... Amém.

Jailson Ferreira

jailsonfisio@hotmail.com

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/

LIMPAR O NOSSO INTERIOR

Vamos aprender a limpar também o nosso interior

Jesus tinha o "pavio curto" com os fariseus! Imagine a cena: O fariseu convidou Jesus para jantar na casa dele; Jesus entrou e pôs-se a mesa; o fariseu deve ter feito algum comentário indiscreto sobre Jesus não ter lavado as mãos; e isso bastou para que Jesus começasse a dizer tudo o que pensava a respeito dos fariseus. Detalhe: o jantar nem tinha começado a ser servido! Será que ainda houve jantar depois do que Jesus disse? Vejamos o que é possível aprender desse discurso...

"Vós, fariseus, limpais o prato e o copo por fora, mas o vosso interior está cheio de roubo e maldades." Ora, qual o sentido de limpar o prato e o copo por fora, e deixá-los sujos por dentro? E nós... De que adianta limparmos o corpo por fora tomando banho, e deixarmos o nosso interior sujo? "Quem fez o exterior, também não fez o interior?" O exterior, que é o nosso corpo, é fácil limpar... Mas e o interior, de que forma poderemos purificá-lo? "Antes, dai esmola do que vós possuís, e tudo ficará puro para vós."

A única parte que eu acho que Jesus amenizou foi nesta última. Dar esmola é muito pouco para purificar uma pessoa que está suja por dentro. Procurei outras traduções da Bíblia, mas todas usam esta mesma expressão: "dar esmola". A tradução da Bíblia Ave Maria diz: "Dai antes em esmola o que possuís, e todas as coisas vos serão limpas." A tradução de Almeida (1967) diz: "Dai, porém, de esmola o que está dentro do copo e do prato, e eis que todas as coisas vos serão limpas." Observe que esta última tradução especifica o que deve ser dado em esmola: o que está no interior. E como fazer isso? Dar em esmola os bens materiais é algo palpável e entendível... Mas dar em esmola o que está no nosso interior? E o mais complicado de entender (se prepare que esta é filosófica!): devemos dar em esmola o que temos de sujo dentro de nós, para ficarmos limpos?

Jesus disse que o interior dos fariseus estava cheio de roubo e maldades. E a forma de purificar o interior seria colocando estas impurezas para fora, e a única forma é substituindo pela caridade, que é um sinônimo do amor. Jesus acreditava que dentro daqueles fariseus, bem lá no fundo, haviam bons sentimentos. Mas para que estes sentimentos pudessem se desenvolver, e purificar o interior, precisariam ser postos em prática. E a melhor forma de praticar o amor é SE DOANDO.

Walmir Alencar tem uma música lindíssima, que nos lembra que por mais pecados que tenhamos cometido, por mais defeitos que tenhamos, o nosso ato mais sincero e natural é o AMAR, já que Deus nos criou à sua imagem e semelhança. Então acredite: por pior que seja uma pessoa, ela também é capaz de amar... só precisa que alguém ensine e lhe dê motivo para isso...

Jailson Ferreira

jailsonfisio@hotmail.com

http://reflexaoliturgiadiaria.blogspot.com/