BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

29 de jan de 2012

Jesus acalma a tempestade-Alexandre Soledade




Quem é este a quem até o vento e o mar obedecem?
 Este Evangelho traz para nós a cena da tempestade acalmada. A barca com Jesus e os discípulos representa a Comunidade cristã, atravessando o mar revolto da vida.
“Vamos para a outra margem!” Jesus nos manda jogar-nos no mar e fazer a travessia de uma vida “velha” para uma vida nova, tanto para nós, como para a nossa família, como para a nossa Comunidade e o nosso bairro. O Reino de Deus precisa ser construído e, com Jesus na barca, isso é possível sem perigo nenhum.
“Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher.” Esta ventania e mar agitado representam os tropeços, dificuldades e tentações que encontramos na vida, inclusive as nossas paixões pecaminosas.
“Jesus estava na parte de trás, dormindo... Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” Esta “sesta”de Jesus representa a aparente ausência de Deus que sentimos em nossa vida. Na verdade, Deus nunca dorme; nós é que, devido à pouca fé e ao pecado, não percebemos os sinais de sua presença, ou até nos ausentamos dele, jogando a culpa em Deus, que nos teria abandonado, justamente na hora do perigo. “Estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20).
Todos os cristãos, mais cedo ou mais tarde, encontram fortes tempestades na vida. E o temporal vem justamente quando nos parece que Jesus dorme, isto é, quando parece que ele nos deixou sozinhos. Esta crise é a condição para chegarmos à outra margem, que é uma fé mais firme e clara.
“Jesus ordenou ao vento e ao mar: ‘Silêncio! Cala-te!’ O vento cessou e houve uma grande calmaria.” Jesus é Deus e vence as forças do mal, venham de onde vierem: demônio, doença, morte...
“Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” Precisamos ter fé em Jesus, fé em Deus. A fé supera o medo e a dúvida. Uma das expressões mais repetidas por Jesus nos Evangelhos é: “Não temais”.
“Os discípulos diziam uns aos outros: Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?” Na verdade, Jesus já se apresentou largamente, nós é que, por nosso descaso, ainda não o conhecemos o suficiente. Mais tarde, após a Páscoa e Pentecostes, os discípulos vão responder a essa pergunta: “Este é Deus”.
Na primeira Leitura da Missa de hoje, temos uma bela definição de fé: “A fé é um modo de já possuir o que ainda se espera, a convicção acerca de realidades que não se vêem” (Hb 11,1).
S. Francisco de Sales é francês e viveu no Séc. XVI. Foi ordenado sacerdote e, anos depois, devido ao seu zelo e bondade, foi sagrado bispo de Genebra, na Suíça.
Aconteceu que naquela época todos os cristãos da diocese haviam passado para o calvinismo.
Um dia, ele foi a uma Comunidade rural conversar com o povo, mas ninguém quis conversar com ele. E o pior: chegou a noite, uma noite muito fria, e nenhuma família lhe deu hospedagem, por mais que ele pedisse. Todos diziam que a sua casa estava cheia.
Felizmente, no quintal de uma casa havia um grande forno, que ainda estava quente, pois tinham assado pão nele à tarde. Dom Francisco entrou dentro do forno, e ali passou uma noite ótima.
Nós podemos entrar sem medo no mar revolto da vida, pois Deus caminha conosco e ele é poderoso, sempre tem uma saída para nos proteger!
Que Maria Santíssima nos ajude a ter tanta intimidade com Cristo que nunca precisemos perguntar: “Quem é este...?” Este é Jesus, o Filho de Deus, que transforma as tempestades em bonança (Cf Sl 106 (105), 9ss).
Quem é este a quem até o vento e o mar obedecem?


Nenhum comentário:

Postar um comentário