BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

27 de jan de 2012

“Quem é mais forte: Jesus ou a Legião?” – Claudinei M. Oliveira


 

 

Segunda - feira, 30 de Janeiro de 2012

Evangelho:  Mc 5,20-21

 

            O evangelista Marcos descreve para sua comunidade quão importante foi Jesus na proposta da libertação.  A meta do Homem de Nazaré era levar a liberdade plena para todos aqueles que não a conhecia. Penetrar na idéia de cada cristão a importância da negação da ideologia alienante na superação a partir do encontro com o  divino Salvador. Jesus não andava pela região pagã descompromissado, Ele tinha em seu bojo práticas desconcertantes de choque que inviabilizavam os interesseiros de modo a causar espanto. Quando expulsou os "maus espíritos" do homem e os colocou nos porcos que desapareceram no mar, Jesus estava assumindo a missão: dar vida nova e plena para os homens que se sentem ameaçados e não tem forças para caminhar.  

            Jesus não quer medir forças com o demônio. Ele sabe que o Reino está para ser construído. Mas, para que a construção aconteça é necessário de ferramentas preparadas e fortes. Não tem como re-construir um Reino de Liberdade mesclado com homens prisioneiros ou com o mal atormentando os trabalhadores. Logo o mal deve ser exaurido a fim de consolidar a fraternidade digna entre os homens de boa vontade. Porém o mais forte está em Jesus que liberta as pessoas para caminhar suavemente para o Reino, do que naquele que escraviza as pessoas para colher frutos alheios. O mal contempla os bens materiais, mas os tens por roubar ou furtar dos verdadeiros trabalhadores, enquanto o bem, neste caso Jesus, contempla a fé e a boa prática da igualdade entre os irmãos.

            Contudo a Legião  que se auto denominou na pessoa do homem endemoninhado tentou enfrentar Jesus, pois sentiu-se ameaçado. Jesus mostrou claramente para o homem pagão que a maldade não pode aferir o coração de um povo que ainda tem a esperança de encontrar o bem-estar social. O homem deve buscar condições favoráveis para viver bem. Entretanto, como viver bem alienado nas pedagogias do Império Romano?  Como viver bem estando sugado pelos caprichos da classe poderosa da legião dos romanos? Não tem como sobressair da tamanha pressão colocada sobre as cabeças dos trabalhadores.

            Dando valor ínfimo aos bens materiais da vida terrena os romanos estropiavam os pequenos na labuta. Não importavam com o sofrimento dos coitados assolados, o que importavam era o prazer de maltratá-los para subtrair o ouro lavado no sangue.

            Enfim, a boa noticia é que Jesus veio libertar o homem dos males que impedem de enxergá-lo e segui-lo. Mas fica uma deixa bem clara: aqueles que colocam os bens materiais acima de tudo acabam ignorando o Mestre da Salvação. Assim, o demônio estava querendo afastar Jesus de seu povoado, queria quietude e submissão dos empobrecidos, mas Jesus não permitiu que isto acontecesse e dirimiu os maus para bem distante do homem pobre. Sem o corpo para apossar e banalizar, o demônio se perdeu no abismo.

            Cabe a nós  refazermos o trajeto da salvação não deixando que o "mal espírito" aposse de nosso corpo para o seu bel-prazer. Seguimos Jesus. Amém.

Felicidades. Claudinei M. Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário