BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

5 de jan de 2012

- E será que pode sair alguma coisa boa de Nazaré? - Alexandre Soledade


 

João 1, 47-51

Bom dia!

Antes de tudo, Natanael, nada mais é que Bartolomeu, aquele que viria a ser um dos discípulos de Jesus. E bem nesse contexto dessa semana que refletimos nossa fé, vemos o evangelho sobre alguém que segundo Jesus, possuía uma grande crença.

A esse mesmo Bartolomeu, Jesus diz que sua fé seria recompensada com a promessa: "(...) Eu afirmo a vocês que isto é verdade: vocês verão o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem".

Temos ainda muita dificuldade em acreditar no que ainda não vimos, pois nossa fé permeia o visível, o palpável... Algum dia nos perguntamos se realmente não vimos, ou será que vimos, mas não reconhecemos? Um fato comum isso, pois às vezes coisas que procuramos a casa inteira estão bem a vista de nossos olhos. Quem nunca procurou a caneta que estava atrás da orelha?

Passamos três dias refletindo que Jesus é o cordeiro de Deus e nos perguntamos muito a quantas anda nossa fé. Que cremos em tudo que nos ajude ou nos faça acreditar que dará certo, mas pouco acreditamos no que de fato nos salva.

Jesus sim também nos viu debaixo de outras figueiras da vida e sabe bem como somos. Conhece nossas aptidões e fraquezas, mas percebe que o processo de conversão quando nós reconhecemos seus sinais. Conhece e esteve perto de cada vitória e foi a primeira mão entendida que vimos após cada queda ou angústia, mas será que ouvimos os sinais?

Quantas vezes ao sair de casa não ouvirmos a mãe dizer "meu filho(a), meu coração dói, por favor fica em casa!" e mesmo assim fui? Quantas vezes os pais nos avisaram que não confiavam em alguns dos nossos amigos ou namorados (as)? Quantas vezes fazendo algo escondido parecia-me que alguém me sondava e dizia sussurrando "pare"?

É fato: O Senhor sempre nos sonda. Paira em nossos pensamentos, dos bons e maus, e observa nossos atos mais secretos, dentre eles a nossa fé e a nossa verdadeira face. Não temos máscaras para Deus, por isso é perca de tempo justificar, digo isso, pois em nossas orações, Deus pouco nos responde pois perdemos muito tempo pedindo ou justificando.

"(...) Vós me cercais por trás e pela frente, e estendeis sobre mim a vossa mão. Conhecimento assim maravilhoso me ultrapassa, ele é tão sublime que não posso atingi-lo. Para onde irei, longe de vosso Espírito? Para onde fugir, apartado de vosso olhar? Se subir até os céus, ali estareis; se descer à região dos mortos, lá vos encontrareis também. Se tomar as asas da aurora, se me fixar nos confins do mar, é ainda vossa mão que lá me levará, e vossa destra que me sustentará. Se eu dissesse: Pelo menos as trevas me ocultarão, e a noite, como se fora luz, me há de envolver. As próprias trevas não são escuras para vós, a noite vos é transparente como o dia e a escuridão, clara como a luz".(Salmo 138, 5-12)

Deus conhece nossos tropeços e quando desejamos voltar. O amor dele nos acalenta na fraqueza e no fortalece no tempo favorável. Nesse ponto admiro Natanael, pois não perdeu tempo justificando o que fazia na figueira e sim pôs logo a admirar aquele que o conhecia tão bem

Será que só amoleceremos o coração de novo na semana santa?

Sua conversão pode ser hoje. Como Bartolomeu, ela pode mudar sua história!

Um imenso abraço fraterno

 

 

06/01/2012

Eu batizo vocês com água, mas ele os batizará com o Espírito Santo.-Alexandre Soledade

Marcos 1,7-11 ou Lucas 3, 23-38

Bom dia!

Quem era esse homem que provocava em João Batista tanta crença? Quem era esse profeta que preferia estar no meio ao povo ao templo? Quem era esse rei, que sem cerimônia, descia de sua majestade por preferir ser simples, como qualquer um de nós? Esse é Jesus.

Seu jeito de ser e agir sempre confundiu as pessoas ao ponto de muitos durante anos e anos de história, acharem que ele era "perfeito demais" para poder ter existido de fato e que ele seria uma criação, um conto do povo...

Um homem que não tinha onde reclinar sua cabeça, como certa vez citou, conseguia encantar a muitos. Não possuía bens financeiros, moedas, posses, castelos, mas o que falava refletia sua alma e tocava as pessoas. João Batista talvez não o tenha visto durante um bom tempo, mesmo sendo primos e que espanto maravilhado foi ao vê-lo buscando seu batismo sobre o Jordão?

Durante a semana vimos que "vinde e vede" talvez significasse "deixe um pouco o que esta fazendo e 'paga' pra ver".

Quem "pagou" pra ver não deixou de se extasiar com o homem de Nazaré. Reparemos que até Pilatos, que dizia ter poder de decisão, ao olhar nos olhos de Jesus, hesita em sua decisão por saber da inocência daquele que estava sendo julgado... é verdade! Antes do VINDE E VEDE houve um olhar... O que será que havia naquele olhar?

"(...) O olhar de Cristo esconde nas entrelinhas complexos fenômenos intelectuais e uma delicadeza emocional. Mesmo no extremo da sua dor ele se preocupava com a angústia dos outros, sendo capaz de romper o instinto de preservação da vida e acolher e encorajar as pessoas, ainda que fosse com um olhar... Quem é capaz de se preocupar com a dor dos outros no ápice da sua própria dor? Se muitas vezes queremos que o mundo gravite em torno de nossas necessidades quando estamos emocionalmente tranqüilos, imagine quando estamos sofrendo, ameaçados, desesperados".(Augusto Cury – Mestre dos mestres)

O olhar e o convite de Jesus mexeram com Mateus, enquanto era Levi, o cobrador de impostos; por um lance de olhos, por uma pequena aparição, Zaquel subiu na árvore e ao abrir sua casa, mudou sua vida; Madalena desistiu de desistir em crer, um olhar, um convite, o perdão, mudaram sua vida; um toque na orla do manto, mudou a vida, a "sina" de quem se achava condenada a sagrar pelo resto da vida; a coragem destemida de amigos que descem um paralitico pelo telhado é recompensada por aquele que esperava ansioso para curá-lo...

O que nos falta para ter tamanha fé Nele? Olhar e crer que Ele vem e virá ao nosso encontro, mesmo achemos que nossa vida, como João Batista, não seja digna de atar suas sandálias. "(...) Depois de mim vem alguém que é mais importante do que eu, e eu não mereço a honra de me abaixar e desamarrar as correias das sandálias dele".

Apesar de falhos, em seu olhar brota a sinceridade que nos convence a acreditar quando nos diz: "(...) Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria"

Essa semana os evangelhos nos presentearam, de forma singular, que renovemos nossas forças, que escrevamos novas páginas e permaneçamos de pé. Temos sim muitos erros mas temos feito um bom trabalho, mas cabe a cada um, em reflexão pessoal, o quanto preciso melhorar ou me empenhar para que vejam em mim o Jesus que tanto encantou e encanta.

Hoje é um dia ideal para renovar nossas promessas batismais!

Acredite: "(...)Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria".

Um imenso abraço fraterno.



Alexandre Soledade de Paiva Ramos

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário