BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

12 de set de 2011

“A Boa-Nova do Reino de Deus” – Claudinei M. Oliveira



       
Sexta - feira, 16 de Setembro de 2011.

Evangelho –  Lc 8,1-3


            O evangelista Lucas inicia o capitulo oito proclamando a ruptura de Jesus com as velhas estruturas que santificava a morte. Foi tão implacável nas decisões que atraia multidão. Todos queriam ouvir a pregação que mostrava caminhos novos para livrar dos males e participar do momento de renovação. Jesus era um mestre que possuía encanto no falar, porém o maior encanto estava na simplicidade e na coerência diante dos fatos.

            O sucesso de Jesus era tamanho porque mostrava para o povo situações que não era percebido no dia-a-dia. A situação conflitante cegava os empobrecidos, mutilavam com pressões e violência. Para o homem só restava a dor e o sofrimento. Restava a dureza do serviço como se fosse um ritual que deveria passar. Não encontrava caminhos. Entretanto, Jesus ficava ao lado dos despossuídos e objetivava uma realidade que deveria ser vislumbrada e vivida. Diante desta situação, o povo de Deus, convergia nas pregações, alimentando novos olhares.

            Ao proclamar a Boa-Nova do Reino de Deus, Jesus não permitia que os velhos vícios da morte permanecessem no seio da sociedade e, por isso, deveriam ser banidos. As leis criadas pelos homens sabidos sempre asseguravam os seus privilégios. Não permitiam que os homens mais fracos participassem das decisões. Está situação  maturava a discórdia entre os homens. Ao  percorrer cidades e povoados proclamando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus, Jesus, abria os olhos dos homens quanto a sua exploração e que estavam a serviço de uma classe poderosa. O Reino de Deus foi feito para todos. Todos têm o direito de viver bem e viver na paz. Agora, quando o Reino de Deus não estiver mais a serviço de todos, não tem mais sentido pregar a palavra de Deus como sublimação de uma vida hostilizada.

            A confirmação de que o novo mundo deveria ser diferente e com oportunidades Jesus ia com os Doze e também algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de doenças. A mulher ocupou o espaço  na nova sociedade, pois na velha estrutura arcaica a mulher não tinha acesso aos serviços e sempre deveria ficar afastada do círculo masculino. Jesus é ousado e chama a mulher para compor seus mensageiros. As doenças e os maus espíritos  expulsos das mulheres são os desprezos de Jesus pela sociedade egoísta. Uma sociedade que deveria ser renovada na intenção da igualdade.

            São muitos os males que devemos combater no mundo de hoje para que o Reino de Deus aconteça: os males do individualismo, os males da corrupção, os males da ganância e os males da discórdia. Contudo o Reino de Deus deve ser de glória, de compaixão, de apreço, de amizade, de fraternidade de da justiça. O Reino de Deus deve opor-se ao mal.

            Portanto, caro leitor, as amarras do mundo moderno devem deixar de existir para  que a vida reine na sociedade justa e igualitária para todos. Que assim seja, amém!

-- 
Claudinei M. de Oliveira
Tenha a Paz de Cristo em seu Coração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário