BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

12 de set de 2011

“Mulher, eis o teu filho” – Claudinei M. Oliveira



       
Quinta - feira, 15 de Setembro de 2011.

Evangelho –  Jo 19,25-27 ou Lc 2,33-35


            Ao pé da Cruz, símbolo do cristão,  muitas pessoas acompanhavam os últimos momentos de Jesus na terra. Sua missão estava se cumprindo. Mostrou-se vigoroso enquanto pregava para libertar o homem das trevas, enfrentou os dominadores da terra apresentando um mundo mais humano e menos corruptível e se entregou para os malvados como prova do amor de Deus para com seu povo.

            A mulher que é apresentada ao filho e o filho que foi apresentado a sua mãe é a união do povo antigo com o novo povo. Ou seja, a mulher representa os antepassados do povo sofrido, escravizado e maltratado e o discípulo amado representa a nova comunidade construída por Jesus que a partir de agora deve acolher e acomodá-la da melhor maneira possível.

            A nova comunidade de Jesus  com novos preceitos e novos valores cimentadas na presença do filho de Deus vai dar continuidade no projeto de reestruturação da nova igreja. Uma igreja acolhedora que observa os mandamentos do amor e no convívio fraterno. Quando a mulher – mãe – vai morar com o filho amado de Jesus – discípulo – congrega neste momento o velho ao novo num sentido de unidade para sempre. Isto quer dizer que tudo aquilo que atrapalha a maturidade e a viabilidade do homem na terra deve ser substituído pelo melhor. Não quero afirmar que o povo antigo deve ser banido, afinal, a base da nova comunidade está no passado, mas o sofrimento do cristão não pode mais continuar.

            Jesus incentiva, mesmo no flagelo e na dor, uma comunidade afável. Onde as pessoas vivam o Cristo que vai ressuscitar. Sem uma hierarquia vertical que oprima a base da pirâmide. Que sempre norteia a cordialidade para o crescimento  apaziguado   entre os cristãos.

            O discípulo amado de Jesus continua a missão projetada ao povo da arca da aliança. A missão ensinada consistia no amor de filho que se preocupa com o outro. Assim, a  cumplicidade revestia de fortaleza a comunidade em torno da fé.

A mulher chorava diante da cruz a morte do Cordeiro para a vida terrena, mas foi acalentada pelo próprio Cordeiro que se entregava para proclamar a salvação do homem pecador. Mostrava-se para a nova comunidade que vale a pena lutar  pela libertação, pois a mãe está ao lado do filho e o filho ao lado da mãe numa união fortalecedora para o enfrentamento das dificuldades. Jesus fez sua parte que lhe foi enviado, agora coloca nas mãos dos seus seguidores a tarefa de manter a unidade entre os irmãos, assegurados nas palavras que revela um lutador implacável contra toda a iniqüidade. Sejamos um discípulo amado de Jesus que sabe acolher todos com amor e dedicação. Amém!

-- 
Claudinei M. de Oliveira
Tenha a Paz de Cristo em seu Coração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário