BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

8 de set de 2011

AS DISCÍPULAS DE JESUS - Fr. Denis



Sexta-feira, 16/09/2011
Lc 8,1-3


A PALAVRA

Estamos no mês da Bíblia. Muitas comunidades se mobilizam durante esse tempo para fazer círculos bíblicos e outros estudos voltados à Bíblia. A Igreja no Brasil incentiva as comunidades a fazerem leituras e estudos da Bíblia, porém ainda se faz pouco. Temos que acabar com preconceito de que é muito difícil de lê-la e de interpretá-la, o que de fato não é. Na verdade, o que falta são orientações para o seu estudo. E isso cabe àqueles que se dedicam a vida toda nessa função: os teólogos, leitores e estudiosos autônomos que atuam nas paróquias e comunidades.
“8Jesus andava por cidades e povoados, pregando e anunciando a Boa-Nova do Reino de Deus. Os doze iam com ele”. Percebe-se que Jesus está em missão, pregando os valores do Reino do Pai. Os seus discípulos estão com ele, isto é, o acompanham nessa missão. O próprio nome discipulado significa aprendizado.
Eles não estão sós: “2e também algumas mulheres que haviam sido curadas de maus espíritos e doenças”. Elas foram curadas por Jesus durante a missão e reconheceram que ele é, de fato, Filho de Deus e, portanto, decidiram segui-lo. Seguir Jesus, segundo Lucas, é fruto de uma verdadeira conversão.
“E várias outras mulheres que ajudavam Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam”. Lucas aponta alguns nomes de mulheres importantes, como Maria Madalena, Joana mulher de Cuza e Susana. Certamente, foram elas que estiveram perseverantes com Maria até a morte de Cristo na Cruz. As outras mulheres faziam parte do seguimento, porém não tiveram tanto destaque. Era fundamental que todos os seguidores compartilhassem “os bens que possuiam”. Aqui, a comunidade cristã já está se organizando.

PARÁBOLA

Um homem saiu para viajar. Logo na saída encontrou um viajante desconhecido. Associaram-se e continuaram juntos a caminhada.
À noitinha, pediram pouso numa fazendola. Foram bem tratados. No dia seguinte, ao despedir-se, o companheiro roubou uma taça de ouro. Que papelão! – pensou o outro.
Andaram o dia todo. Ao anoitecer, pediram abrigo numa granja. Foram muito mal recebidos. Nem café lhes deram na manhã seguinte. Mesmo assim o companheiro presenteou-os com a taça roubada. O outro ficou desnorteado.
Continuaram a viajem. Na terceira noite, outro pouso, numa casa de gente muito pobre. Tiveram tudo do bom e do melhor. No dia seguinte ganharam merenda para a viagem. Ao se despedir, o companheiro misterioso pôs fogo na choupana do homem hospitaleiro.
Aconteceram outros “disparates” no caminho. Não era possível continuar assim. Que ele explicasse o motivo dessa maneira estranha de agir. O desconhecido explicou:
- Sou um mensageiro do Senhor. Os caminhos de Deus são diferentes dos caminhos dos homens. Ao primeiro hospedeiro roubei a taça porque estava envenenada. Dei-a para o segundo que nos tratou mal. Queimei a choça daquele terceiro. Quando fosse abrir aqueles alicerces para fazer outra, encontraria um grande tesouro. Bem que o merece. Compreendes agora?
Que parábola! Ela tem sentido humano (acolhida) e de missão. Os nossos missionários redentoristas que trabalham nas missões populares contam muitas estórias semelhantes a essa. São estórias vivas que transformam o evangelho em contexto e realidade.
Deus age nas coisas de uma forma muito discreta, até mesmo em coisas que para os homens seria um absurdo. Mas, o que seria um absurdo para Deus, para os homens seria objeto de prazer e de lucro. Estamos vendo isso de uma maneira muito assustadora atualmente, por exemplo: as guerras, pais que abandonam filhos, os abortos que matam crianças inocentes, “certos” políticos que usam nome de Deus para se manifestar popularmente, e muitos outros exemplos que conhecemos.
A fé é, antes de tudo, a esperança para a construção de uma sociedade humana e justa. Deus existe, porém muitos O querem ridicularizar para se exporem em seu lugar, com suas idéias e objeções. Que escutemos a verdadeira voz que fala em nome da paz, dos pobres e da justiça. Deus seja louvado! Maria ajude-nos em nossa missão de cristão. Amém.


Fr. Denis Francisco Rosa Oliveira  (denisfcssr@gmail.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário