BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

21 de mar de 2011

– Jesus multiplica os pães e nos ensina a não desperdiçar - Sal.

6 de Maio

 

Evangelho - Jo 6,1-15

 

            A multiplicação dos pães, além de ser uma das maiores demonstrações de poder realizadas por Jesus, foi cheia de ensinamentos para a nossa existência. Além dos exemplos de compaixão e caridade e partilha, Jesus nos ensina que a poupança é fundamental. Economizar, não desperdiçar para que nada nos venha faltar no futuro.

Jesus disse aos discípulos: 'Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!'
            Jesus nos dá uma lição de economia, de poupança, e previdência.  Geralmente temos muito mais do que realmente precisamos, mais sempre queremos mais, porque a sociedade industrial de consumo nos incita a comprar, comprar, usar e rapidinho jogar fora. Provavelmente, o computador, que você está usando agora já está obsoleto, pois o mercado há poucos dias já lançou outro mais avançado. Novo Windows, novo Word, nova Placa mãe, novo processador, novo gabinete, novo monitor, e... afinal de contas, temos de estar atualizados, portanto, temos de comprar, comprar e depois comprar mais.

Desperdiçamos comida, e nem pensamos naqueles que não comeram. Desperdiçamos tudo porque os comerciais de televisão nos ensinaram assim. Usar e jogar fora. As coisas que compramos não duram quase nada. Antigamente os carros, as panelas, os móveis, os fogões,  tudo duravam bastante. Hoje, além das coisas não durarem, elas ficam fora de moda.

E isso influencia também no relacionamento entre nós. Somos influenciados a descartar as pessoas, substituindo-as por outras:  os amigos, os maridos, as esposas, os namorados, as namoradas, são trocados  por outros mais modernos, ou diferentes.

Para termos o que precisamos, nem sempre é necessário ganhar mais, mais sim gastar menos.  Porém, os economistas aconselham os governantes, o contrário. Ou seja: gastar mais, para consumir mais, para se fabricar mais, para empregar mais, para aquecer mais a economia.

Você concorda, ou sem corda? Kkk.  Você fica de que lado?

Sal.

  

 

Um comentário:

  1. Meu caro amigo sal, rsrs gosto muito de suas reflexões. Concordo ok rsrs

    ResponderExcluir