BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

7 de mar de 2012

“Parábolas dos lavradores maus” – Claudinei M. Oliveira




Sexta - feira, 9 de março de 2012
EvangelhoMt 21,33-43.45-46  
            "E Jesus disse: Eu afirmo a vocês que o Reino de Deus será tirado de vocês e será dado para as pessoas que produzem os frutos do Reino”. Foram palavras ditas no final do Evangelho de hoje. Jesus estava referindo aos injustos fariseus que não queriam mudar de atitude. Eles acreditavam que Jesus estava blefando, porém não davam ouvidos. Na ganância de aumentar seu poder e pensar que já tinham conquistado a salvação os fariseus que cultuavam as Leis o seu modo não imaginavam que estavam perdendo o Reino da Graça. Portanto, Jesus foi bem categórico com aqueles que não estavam a fim de construir nova realidade e, por conseguinte, perderão tudo o que pensa já ter conquistado.
            Para melhor compreender a explicação Jesus conta a parábola dos maus lavradores. Não satisfeitos com a confiança dada pelo patrão, depois de deixar tudo muito bem arrumado para o serviço, resolveram atacar os mensageiros. Ou seja, não contentaram com a entrega dada pelo patrão, queriam mesmo  confiscar os bens que não lhes pertenciam. Olha que os danados dos lavradores, para mostrar austeridade e que tinham certeza do que estava fazendo, resolveram matar o filho do dono da vinha para que não a herdasse. Mas se o dono da vinha viesse, como os tratariam? Matariam os lavradores ou perdoariam pelas faltas cometidas?
            No próprio Evangelho tem a resposta para as questões. Veja o que Jesus disse: "A pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a mais importante de todas. Isso foi feito pelo Senhor e é uma coisa maravilhosa!"  A pedra que os construtores  rejeitaram  foi o Filho do Homem, bem que Ele tentou alertá-los da  veracidade da Palavra correta, mas não deram ouvidos, perseguiram e mataram brutalmente. Para tanto, apossaram-se do reino que acreditaram  ser o sagrado, mas o verdadeiro Reino da Justiça ainda estava para ser construído.
            Esta parábola continua viva no seio da sociedade vigente. O homem moderno através da usura estúpida e da ganância volúpia não agradece as maravilhas  recebidas gratuita de Deus. Ademais, não tem ouvidos para escutar as pronúncias da justiça, não tem olhos para enxergar a vivacidade da natureza e, para apossar da maior quantidade de bens, ofende a Deus e mata os anunciadores do Reino.
            Somos ainda os lavradores maus que se extirpam o nexo do legado de Jesus. Fazemos as coisas do nosso modo e desprezamos aqueles que têm o dom da mensagem para alertarmos do perigo que corremos. Ainda não satisfeito com a arrogância machucamos os enviados com palavras e ações de poucas concretudes.
            O que precisamos é atentar para o Santo Evangelho. Seguir os ensinamentos do Mestre. Buscar a fraternidade entre os irmãos. Difundir com ênfase as glórias já anunciadas no passado. Enfim, viver em harmonia no Reino que Deus nos preparou para um dia subir aos céus  e gozar da eterna salvação. Mas para tanto, não devemos ser rancorosos e nem odiar a Santa Mensagem da libertação. Sejamos sim construtores do Reino da justiça e da libertação. Amém.
            Felicidades. Claudinei M. Oliveira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário