BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

9 de mar de 2012

“Perdoar e reconciliar sempre” – Claudinei M. Oliveira




Terça - feira, 13 de março de 2012
EvangelhoMt  18, 21-35

            A prática do perdão deve ser constante na vida do Cristão. Perdoar o irmão pelas faltas cometidas significa  caminhar  perto de Deus e bendizer as graças recebidas. Não tem como amar a Deus e seguir seus ensinamentos caso não consiga conciliar com o semelhante. Não estamos livres do erro, somos fracos, caímos em tentações, mas devemos elevar nossa fé e nosso amor para com o Criador. Assim, glorificamos a Deus e partilhamos  no dia-a-dia as boas vicissitudes de cristão.
            Pedro discípulo de Jesus muito amado perguntou ao Mestre: “quantas vezes devo perdoar  se meu  irmão pecar contra mim”? Até sete vezes?Jesus respondeu: “não te digo até sete vezes, mas até setenta vezes sete”. Para Jesus não há limites de perdoar o irmão, o perdão é bem vindo em todas as ocasiões. Deus criou o homem não  para divergir, mas convergir em todos os momentos, mas caso haja desacordo ou desavença, não pode deixar de lado, deve sim dar o primeiro passo a fim de consolidar a reconciliação.
            Para tanto não basta estar em dias com Deus, mostrar a fé e a perseverança nas doutrinas da igreja, participar ativamente de todos os eventos celebrativos do calendário litúrgico, buscar absolvição dos erros com o sacerdote, caso não tenha compaixão dos irmãos e não  buscar a reconciliação. Estar em dias com Deus é fundamental, mas também deve estar em harmonia com as pessoas que convivem no mesmo espaço, porém a convivência deve ser equilibrada e amorosa no mesmo ritmo da fé.
            Entretanto, isto não aconteceu com o empregado que suplicava aos pés do patrão o perdão da sua divida. Olha que para pagar a divida deveria vender todos seus bens inclusive a família. Mas o patrão teve a hombridade e perdoou o dividendo. Mandou para casa e viver na felicidade no seio da família. O patrão cumpriu seu dever e fez o correto.
            Acontece que o empregado que acabou de receber o perdão da divida resolveu cobrar uma conta de seu amigo. Como não podia pagar o montante, mandou prendê-lo até quitar as despesas. Esta situação enfureceu os amigos do preso, pois e cobrador acabara de ser perdoado por uma grande divida do patrão e agora revolta contra um irmão? Simbolizava uma injustiça.
            O patrão ao saber do acontecido mandou chamar o perdoado e afirmou:“empregado perverso, eu te perdoei toda sua divida, porque tu me suplicaste. Não devias tu também ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?”  Esta advertência evidenciou a falta de compreensão do empregado, ele não soube repassar o perdão recebido.  Por isso foi entregue aos torturadores, até que pagasse toda a dívida.
            Lucas termina o Evangelho escrevendo a frase célebre de Jesus: “é assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco se cada um não perdoar ao seu irmão”. Portanto, a mensagem foi deixada, basta-nos praticar a justiça na vida diária e aprendermos perdoar sempre.
            Felicidades sempre, mas aprenda a perdoar. Claudinei M. Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário