BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

17 de jun de 2011

O homem não pode prever o futuro, este está nas mãos de Deus – Maria Regina

  

                                          Neste Evangelho  Jesus  nos revela qual deve ser a nossa relação para com as coisas materiais. Que lugar os bens materiais  devem ter na nossa vida? Até que ponto podem determinar os nossos desejos e esforços?Ele também nos adverte que ninguém pode servir a dois senhores: pois ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro" Nos adverte e depois nos fala do comportamentos práticos  , lembrando o valor que deve ocupar  o primeiro lugar em nossa vida, em nossas apreciações ,em nossos sentimentos, finalizando com  uma sentença sapiencial que devemos viver a vida inteira.

                                Nos adverte quanto ao perigo as formas erradas de relação para com os bens matérias.Ele diz que os tesouros matérias são tesouros inseguros, a traça e a ferrugem podem corroer , ou um ladrão pode rouba-los. Não teremos  absolutamente  nenhuma segurança com eles , já que de uma hora para outra, podemos nos encontrar com as mãos abanando .E, assim , todo nosso esforço , todo nosso cansaço termina em nada.

                              Se as coisas materiais são o nosso tesouro, a coisa principal da nossa vida, com que gastamos todo o nosso esforço, todo o nosso tempo, aquilo que queremos conseguir e conservar incondicionalmente, onde queremos encontrar segurança e apoio, de onde depende a nossa satisfação, a consciência do nosso valor e o nosso valor próprio aos olhos dos outros, então tenhamos certeza absoluta de uma coisa: nosso coração pertence aos bens materiais. Nossa adoração, o centro de nossa vida, o deus da nossa vida é o dinheiro. Mesmo que de modo farisaico, falso, mentiroso, impostor, aparente, a gente queira se enganar e diga para nós mesmos e para os outros que o senhor da nossa vida é Deus. Não é mesmo!

                            Para comprovar, é só fazer um exame de consciência e analisar durante um tempo, por exemplo, do que mais falamos, com que mais nos preocupamos, do que mais damos valor, se somos "mão de vaca" etc. Os fatos irão nos desmascarar. E o primeiro mandamento é claro: amarás o Senhor teu Deus sobre todas as coisas.

                               As coisas materiais podem dominar uma pessoa. A relação entre aquele que possui e a coisa possuída pode ser tão doente que a pessoa se torne uma verdadeira escrava da coisa possuída e não o seu dono. A busca das coisas materiais pode ser tão preocupante que ela gaste a maior parte de seu tempo e cuidados com eles e se descuide dos valores mais importantes. Por fim, a pessoa chega a não servir mais a Deus, mas ao deus "dinheiro". Porque estes dois serviços são incompatíveis e assim, a pessoa chega a adorar o dinheiro, a fazer do dinheiro um ídolo, a idolatrá-lo, e fazer de tudo o que há de mais errado para conseguir sempre mais. Jesus nos ensina: mesmo com relação às nossas necessidades, os bens não devem jamais dar a preocupação de dominar os nossos pensamentos de modo angustiante e descontrolado.

 

                            Porque sobre todas as preocupações tem que estar a fé e a convicção de que "o vosso Pai que está nos céus sabe que precisais de tudo isso". Esquecer Deus, não confiar em Deus e ser absorvido somente pelas preocupações para as coisas materiais, necessárias ou não, é paganismo e idolatria. A confiança em Deus e na sua bondade deve acompanhar todas as nossas preocupações e nos dar segurança e liberdade interior.Com isso Jesus não quer dizer que não devamos  trabalhar, nem semear, nem nos precavermos no sentido de planejar o futuro, mas ele quer simplesmente dizer que tudo isto não deve acontecer com uma preocupação cega, mas na confiança total em Deus. Obviamente há casos em que pessoas morrem de fome, mas o que Jesus quer dizer é que o fato de se preocupar ansiosamente por isso não muda em nada o fato. Nesses casos, aí sim é que se requer confiança na Providência divina e fazer o que se pode.

                          Concluindo meus irmãos, minhas irmãs, Jesus diz que o que deve dominar os nossos esforços e desejos é a busca pelo Reino de Deus e a sua justiça.O sentido da vida não significa em preocupar-nos com tudo  que esta vida terrena apresenta, mas vivendo esta vida terrena, nos orientarmos  para a  perfeita comunhão  com Deus através do justo agir.O homem não pode prever o futuro, este está nas mãos de Deus.Então não serve a nada estar ansioso e inquieto pelo futuro.Jesus não fala contra a responsabilidade que temos  para  com o futuro, mas contra o estar ansioso por antecipação que significa  falta de confiança nele.O senhor é meu refugio e rocha firme!

Amém

Abraço carinhoso

 Maria Regina

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário