BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

20 de jun de 2011

“Tira primeiro a trave do teu próprio olho” – Nancy

Segunda-feira: 20 de junho

Evangelho - Mt 7,1-5


            Jesus Cristo chama a atenção de seus discípulos para tomarem cuidado com o julgamento dos irmãos, coisa que tão naturalmente fazemos porque nos consideramos como juízes dos outros.

            No entanto, fomos criados por Deus para vivermos no amor e na fraternidade, e não para sermos os juízes dos nossos semelhantes. Até mesmo porque o que julgamos é a aparência, é uma parte do ser humano. E nós não conhecemos a essência de cada um, somente Deus conhece.

            Temos sim o grave defeito de não olhar para os nossos próprios defeitos, as nossas falhas, omissões, soberba, arrogância... Ficamos cegos, e agimos como aquele povo fariseu que ficava em pé, rezando e batendo no peito, se orgulhando de não ser semelhante ao cobrador de impostos pecador, distante da santidade.

            É muito fácil julgar o outro, condenar as suas atitudes, resolver os seus problemas, e nos colocar como superiores aos nossos irmãos. Entretanto, Jesus disse aos seus discípulos, naquele tempo: "Não julgueis, e não sereis julgados. Pois, vós sereis julgados com o mesmo julgamento com que julgardes; e sereis medidos, com a mesma medida com que medirdes."

            Os tempos são outros! – podemos pensar. No entanto Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre, e continua pregando os seus ensinamentos, deixando-nos um legado de amor e solidariedade no relacionamento humano. E nos fala, ecoando ainda hoje, a todos nós, para que não julguemos o nosso semelhante.

            Há um ditado popular que diz: "Quem tem telhado de vidro não atira pedra no telhado do vizinho", uma frase similar a tantas outras usadas pelo nosso Mestre, como naquela passagem da mulher adultera que pecou. Jesus condenou o pecado, mas não a mulher, dizendo: "Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?" E ainda: "Eu também não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais".

            Ao mesmo tempo, aos que a condenavam e queriam apedrejá-la, não os proibiu de tal atitude, mas disse: "Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra". E todos foram saindo, um a um, pois se reconheceram pecadores.

            Queridos irmãos: a vida é como uma roda gigante e, se hoje estamos vendo tudo lá de cima, do alto, amanhã a situação poderá ser ao contrário. E aí? Como faremos? Lembremos que todos nós temos um teto de vidro...

            Que Deus misericordioso nos conceda a graça de não julgarmos o próximo, de não apontarmos o dedo aos defeitos dos outros. Que não sejamos hipócritas, como disse Jesus. Amém!

            Abraços fraternos.

            Nancy - professora



Nenhum comentário:

Postar um comentário