BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

12 de jun de 2011

Nossos tesouros...- Diac. José da Cruz

Diac. José da Cruz

17 de junho

Evangelho -  Mateus  6, 19-23

 

 O que é um tesouro ? É algo de muito valioso que temos, que merece de nós toda atenção, cuidado, é a nossa prioridade maior, é algo de valor absoluto, diante do qual todo resto é relativo. Tem até uma bela musica que afirma ser Jesus o nosso único tesouro. Uma bonita e belíssima expressão, mas será que na prática de nossa vida isso é uma verdade?

Expressar isso em palavras é muito tocante e até comovente, mas na hora de tomar certas decisões, de fazer certas escolhas, de tomar certas atitudes, qual é a nossa prioridade verdadeira, Jesus, seu evangelho e o seu Reino, ou os nossos interesses? Intimamente no que cremos, qual é o sentido da nossa vida ? Temos que responder a essas perguntas, se quiser refletir esse evangelho, e não adianta olharmos para a vida dos outros, pois a Fé é algo muito pessoal, e cada um tem a sua experiência de Jesus.

Não falamos aqui de uma experiência religiosa, pois na comunidade facilmente a gente

"come gato por lebre", pois já vimos que só Deus nos conhece por dentro. Falamos aqui do testemunho fora da igreja, quem é professor, empresário, advogado, comunicador, político, governante, legislador, empresário, empregado, e vai por aí afora, quando nesses ambientes deixamos a ética cristão de lado, por alguma conveniência, é porque Jesus não é o nosso tesouro coisa nenhuma...Conheci um político cristão que me dizia "Olha, se eu for bom e honesto lá dentro, querendo mostrar o meu cristianismo, os caras me fritam...faço o que posso, tudo tem um limite" E que limite é esse? Exatamente os limites dos nossos interesses, das nossas conveniências, o limite das perdas de certos benefícios e regalias que o poder me concede. E a conclusão muito triste é essa: Não vale a pena ser cristão de verdade, é melhor não se comprometer muito na comunidade, mas manter as aparências....Quem assim pensa e age, anda nas trevas fingindo estar na luz, é cego, mas dispensa o uso do bastão, porque quer esconder sua cegueira...Estes acumulam um tesouro material que um belo dia vai virar pó....

 

Diac. José da Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário