BOM DIA

BEM VINDOS AOS BLOGS DOS

INTERNAUTAS MISSIONÁRIOS

SOMOS CATÓLICOS APOSTÓLICOS ROMANOS, MAS RESPEITAMOS TODAS AS RELIGIÕES. CRISTÃS OU NÃO.

CATEQUESE PELA INTERNET

LEIA, ESCUTE, PRATIQUE E ENSINE.

PESQUISAR NESTE BLOG - DIGITE UMA FRASE DE QUALQUER EVANGELHO

19 de abr de 2012

Trabalhem pelo alimento que dura para a vida eterna. – Missionários Claretianos



Segunda-feira, 23 de abril de 2012
3ª Semana da Páscoa
São Jorge, Mártir (Memória facultativa); Santo Adalberto, Bispo e Mártir (Memória facultativa).
Outros Santos do Dia:Félix, Fortunato e Aquiles (mártires), Geraldo de Toul (bispo), Ibar de Meath (bispo), Marolo de Milão (bispo).
Primeira leitura: Atos dos Apóstolos 6, 8-15.
Todos os que estavam sentados no Sinédrio tinham os olhos fixos sobre Estêvão e viram o seu rosto como o rosto de um anjo.
Salmo responsorial: 118, 23-24.26-27.29-30.
Felizes os íntegros em seu caminho, os que andam conforme a vontade do Senhor.
Evangelho: João 6, 22-29.
Trabalhem pelo alimento que dura para a vida eterna.
O texto que a liturgia nos oferece hoje é o começo do discurso sobre o pão da vida, manifestação principal de Jesus no evangelho de são João. Este relato se conecta profundamente com o que Hegel afirmou sobre a importância da história: O destino do espírito é fazer-se consciente de si mesmo.
Jesus recrimina a multidão de seguidores e entusiastas porque não estão conscientes do que estão fazendo; não compreenderam o sentido último dos sinais realizados (multiplicação dos pães e caminhada sobre as águas); estão interessados unicamente nos benefícios que podem receber de Jesus.
Esta multidão não busca o Mestre, que é a luz e vida, mas busca o alimento transitório, aquele que mantém nossa vida terrena-biológica. O interesse de Jesus é que seus seguidores possam encontrar nele o alimento que outorga o sentido pleno da existência e da história (Deus), e que possam recuperar a dignidade da vida que o poder de domínio de alguns poucos tinham tirado.
A missão da Igreja hoje é despertar a consciência crítica do ser humano, tornando-o consciente de sua história e de sua existência no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário